Dois bilhões de pessoas estarão no metaverso até 2026 e o contador precisa atender a essa demanda

Até 2026, 25% das pessoas irão passar pelo menos uma hora por dia no metaverso para comprar, trabalho, educação ou entretenimento, segundo pesquisa realizada pela Gartner.

Para vislumbrar o grande potencial de relações comerciais e de negócios nesse ambiente e os desafios e oportunidades para a contabilidade, o Sescon-SP realizou nesta quinta-feira, 1 de setembro, a palestra on-line “Metaverso: os atos e fatos no meio ambiente digital”, conduzida pelo especialista em auditoria forense, proteção e dados e direito digital, João Carlos Orzzi Lucas.

O palestrante destacou que muitos ainda acreditam que o metaverso ainda é uma questão para o futuro, contudo, ele já é real e com tendência de grande crescimento. “A tecnologia somada a ideia inovadoras vem possibilitando que as pessoas e as organizações passem a viver nesse universo virtual”.

Orzzi Lucas explicou que as transações feitas nesse ambiente têm reflexos no fluxo de caixa das empresas, que existem registros contábeis e principalmente que é fundamental o gerenciamento de dados e informações. Segundo ele, mais que ter um escritório virtual no metarverso, o empresário contábil deve hoje buscar entender todas essas mudanças e estruturar o seu negócio para a transformação e poder atender as demandas.

O metaverso não é uma terra sem lei, como muitos pensam, e o especialista afirmou que hoje já existe uma série de legislações que devem ser analisadas por quem vai explorar o ambiente, como o Marco Civil da Internet, a Lei de Acesso à Informação, a regulação das NFTs e de criptomoedas, Lei Geral de Proteção de Dados e muitas outras.

A moderação da palestra ficou por conta do diretor Alex Ribeiro Telo.

Saiba em mais detalhes sobre os impactos do metaverso na contabilidade! Acesse a íntegra da Palestra no Canal do Youtube do Sescon-SP.

Link: https://youtu.be/dbDggO9eOmM

Seja um Associado SESCON-SPCarteirinha de Associado
1